INTEGRANTES

RICARDO NEVES

Ricardo-Neves_-Foto-Tais-Capelini-.jpg

foto: Taís Capelini

Ricardo Neves é diretor e organizador do Encontro Internacional de Contato Improvisação de São Paulo (11ª edição em 2020) e Ilhabela (9ª edição em 2020), professor, bailarino e ator – com uma participação contínua nos principais festivais que acontecem no Brasil e na América Latina – possui experiência em aulas de grupo e/ou individuais - preparação corporal – performances e estudos com os praticantes das primeiras gerações desta forma de dança no mundo. Estuda Contato Improvisação há 22 anos. 10 anos de C.I. com Tica Lemos (precursora do contato no Brasil); 08 anos de com a Lu Favoretto (Dança Contemporânea); Frentes de estudo com: Steve Paxton, Daniel Lepkoff, Nancy Stark Smith, Nita Little, Karen Nelson, Gustavo Lecce, Autarco Arfini, Cristina Turdo (percursores do C.I. no mundo). Pratica Aikido desde 2006 (faixa preta - 1º dan). Diretor do NIC (Núcleo Improvisação em Contato), contemplado pelo Proac Circulação de Espetáculo de Dança em 2018, 21ª edição do Programa de Fomento a Dança para a Cidade de São Paulo e atualmente pela 27ª edição do Fomento a Dança.

DRESLER AGUILERA

_Dresler-Aguilera-_-foto_-Rafael-Alves-.

foto: Rafael Alves

Dresler Aguilera é bacharel e licenciada em Dança pela Universidade Anhembi Morumbi de São Paulo e formada no curso técnico em Dança da ETEC de Artes SP. Integra o Núcleo Improvisação em Contato (NIC), sob direção de Ricardo Neves, desde 2013, que, atualmente, está contemplado pela 27° edição do Programa de Fomento a Dança. 

Ministrou aulas regulares de contato improvisação no Kasulo Espaço de Cultura e Arte (São Paulo) em 2018 e 2019. Estuda arte marcial japonesa Aikido e Contato Improvisação desde 2012.

Trabalha na organização e produção, com Ricardo Neves, do Encontro Internacional de Contato Improvisação em São Paulo (11ª edição em 2020) e Ilhabela (9ª edição em 2020). Ministrou cursos intensivos de contato improvisação em Festivais/Encontros: “DF Improvisa Dança – jul/2019”, em Brasília; no 4º Contato Coletivo – Jul/2019, em Recife; e também na Universidade Federal de Alagoas junto com Ricardo Neves e João Gomes. Em 2016, o Núcleo Improvisação em Contato foi contemplado pela 21ª edição do Programa Municipal de Fomento a Dança e pelo ProAc Circulação de Espetáculo de Dança em 2018. Foi bailarina da Cia. Corpos Nômades, sob direção de João Andreazzi, participando da criação e circulação do espetáculo “O Especulador de Olhos Invisíveis de Carne" (2015 e 2016).

MARIANA TAQUES

_Mariana-Taques-_-foto_-Ian-Maenfeld-.jp

RICARDO APARECIDO SILVA

_Ricardo Aparecido Silva.jpg

foto: Ian Maenfeld

Mariana Taques, 33 anos. Bailarina e palhaça. Formada em humor pelo Centro de formação das artes do palco, São Paulo. Seu trabalho cênico tem  como foco a dança-teatro e as possíveis intersecções entre o parkour, perfomance e a máscara do palhaço. Como intérprete já trabalho com as diretoras Cida Almeida, Dagoberto feliz, Clara Gôuvea, Cuca Bolaffi, Miló Fernandes, Elisa de Oliveira dentre outras. Compõe há três anos o grupo de pesquisa em dança e performance, 16 mulheres e ½ sob orientação do  

Núcleo Cinematográfico de dança (NCD). Integra como Interprete-criadora a Mais Companhia, dirigida por Diogo Granato e a Plataforma Bóia, dirigida por Ilana Ellis. É intérprete-contatista do Núcleo Improvisação em contato, dirigido por Ricardo Neves. 

Ricardo Aparecido Silva é intérprete-criador, coreógrafo, capoeirista, e co-fundador  da Cia ID´Artê onde dirigiu e atuou nos espetáculos “Frutos de Escavação, Experimento I e Mover-se. Integrou a Neopardas Cia de Artes nas performances Octopus-esia, Construção  e Centauro Sátiros. Pratica Capoeira Angola desde 1999 com o Grupo de Capoeira Angola Omoayê.  Realizou grande parte de sua formação artística na Cia Corpos Nômades onde atuou nos seguintes trabalhos: Algum Lugar Fora do Mundo, Gramática Expositiva do Chão, Hotel Lautréamont - Os Bruscos Buracos do Silêncio, Édipus Rex – A Máquina Desejante, Espectros de Shakespeare – Do Outro Lado do Vento, Na Infinita Solidão Dessa Hora e Desse Lugar, Uma Sinfonia Entre a Medula Óssea de o Piscar dos Olhos. Bailarino na Ópera Lohengrin de Richard Wagner em cartaz de dia 08 à 20 de Outubro de 2015 no Teatro Municipal de São Paulo. Integrou o Núcleo  PoéticaÓtica no espetáculo “Eu_Outro/Ato(mo)1” na Bienal do Livro de Buenos Aires. Integrou o Núcleo Deriva Dodecafônico de Performance Urbana onde participou do “Atos Íntimos contra o Embrutecimento”. Produziu os Solos “Eletrocorpo Vibrações Vogais, Diário de Lima Barreto e Cordão. Integrante do NIC (Núcleo Improvisação em Contato) contemplado atualmente pelo 27° Edital de Fomento a Dança da cidade de São Paulo - participou dos espetáculos “Relation X, Em Busca do Peso Perdido e Urban Feral.